Services

0
Homicídio aconteceu dentro de escola no bairro de Mangabeira, em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um adolescente de 16 anos foi apreendido na noite de quinta-feira (15) no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, suspeito de ter participação na morte de um estudante de 13 anos dentro da escola pública da rede estadual Maria Jacy Costa, em Mangabeira, na tarde de segunda-feira (12). Segundo informações do delegado Gustavo Carletto, o adolescente foi apreendido após fazer ameaças à mãe da vítima.

O adolescente de 13 anos foi morto com perfurações de tesoura sem ponta e com pancadas na cabeça dentro da escola. Segundo informações de testemunhas, ele estava na sala de aula, quando foi chamado por um outro adolescente e levado até uma área por trás da quadra. Pouco tempo depois, os colegas e professores notaram a ausência do aluno e encontraram o adolescente caído. O Samu chegou a ser acionado, mas o estudante já estava morto.

Ainda segundo Carletto, o suspeito não tem nenhum tipo de antecedente na polícia, embora tenha sido reconhecido pela mãe da vítima como responsável por fazer ameaças. “A Polícia Militar localizou o jovem com base no apelido e as características fornecidas pela mãe do estudante. Ela chegou a reconhecer o adolescente em uma foto feita pela polícia. Tudo leva a crer que o suspeito tenha de fato participação no homicídio”, comentou.

Antes de ser apreendido, o suspeito foi duas vezes na casa do estudante fazer ameaças, avisando que a família do adolescente morto deveria mudar de bairro. Em depoimento na Central de Polícia, no bairro do Geisel, o adolescente suspeito negou que conhecesse o estudante e que tenha participado do homicídio.

Gustavo Carletto acredita que pelo menos mais duas pessoas estejam ligadas ao crime. “Vamos aprofundar as investigações. Nesta sexta-feira vamos apresentar o suspeito ao Ministério Público para que seja determinada a internação dele. Até porque há o reconhecimento por parte da mãe da vítima”, comentou. Após a morte do estudante, a família deve mudar de bairro, conforme informou a Polícia Civil.



FONTE - G1 - PB

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.