Services

0
Os internos do Centro Educacional de Adolescentes (CEA) de Sousa, no Sertão paraibano, foram transferidos da unidade depois que os alojamentos do local foram danificados, em uma rebelião ocorrida nesta quarta-feira (7). Dos 64 internos, 24 deles - que já são adultos - foram encaminhados para a Colônia Penal Agrícola de Sousa. O tumulto teria começado após um briga entre dois adolescentes, segundo a Polícia Militar.

A informação das transferências foi confirmada pelo diretor do presídio, Wescley Lira, na manhã desta quinta-feira (8). As transferências começaram ainda na noite da quarta-feira (7) e terminaram por volta de 4h (horário local) desta quinta-feira. “Eles destruíram tudo no CEA e o local ficou sem condições de continuar abrigando os internos. Os adultos vieram para a colônia, mas não sei para onde os adolescentes foram encaminhados”, disse o diretor.

O G1 tentou entrar em contato deste a noite da quarta-feira com a diretora do CEA de Sousa, Nadja Estrela, mas até 10h50 desta quinta-feira as ligações não foram atendidas.
Segundo as informações da Polícia Militar, a rebelião começou por volta das 16h30 (horário local) desta quarta-feira e foi controlada no início da noite, após uma intervenção dos policiais. A polícia acredita que o tumulto começou com uma briga entre dois internos, que se generalizou e fez com que todos se rebelassem.

De acordo com a Polícia Militar, exceto o setor administrativo, todas as dependências do CEA foram danificadas com a rebelião. Os internos chegaram a queimar colchões e o Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas.
O Corpo de Bombeiros de Sousa informou que foi acionado por volta das 17h10 (horário local) depois que os internos atearam fogo em colchões. O Corpo de Bombeiros enviou equipes de combate a incêndio e também equipes de resgate, mas não houve registro de feridos.


FONTE - G1 PB
FOTO - SERTÃO INFORMADO

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.