Services

0
Os tipos de acidentes variaram bastante (Foto: Divulgação/PRF)
Uma pessoa morreu e 17 ficaram feridas em 16 acidentes nas rodovias federais que cortam a Paraíba. Nesse período, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal, foram lavrados 734 autos de infrações, a maioria por transitar com veículos em acostamentos. Infrações como não manter acesa luz baixa durante o dia (134), ultrapassagens proibidas, dirigir sob efeito de álcool, condutor ou passageiro sem cinto de segurança, criança sem cadeirinha e condutor ou passageiro sem capacete também foram observadas.

Os tipos de acidentes variaram bastante: colisão com objeto fixo, colisões transversais, capotamento, saída de pista, queda de motocicleta, atropelamento de animal, atropelamentos de pedestre e colisões traseiras; sendo este último o mais frequente, com seis ocorrências. Dos sinistros registrados, dez deles ocorreram na BR-230, três na BR-101 e três na BR-104. Um atropelamento de pedestre deixou uma pessoa morta na BR-230, na altura do quilômetro 76, na localidade de Cajá. A vítima era uma mulher de 53 anos. O condutor envolvido não apresentava sinais de embriaguez.

Outro sinistro que chamou atenção foi registrado também na BR-230, no quilômetro 23, em João Pessoa. Um engavetamento envolvendo seis veículos interditou o viaduto do bairro Cristo Redentor na manhã do último sábado. Devido à redução da velocidade dos veículos pela contenção causada pelas obras de pavimentação asfáltica, um caminhão Mercedes-Benz com placas de Bayeux não conseguiu frear e colidiu, arremessando outro auto carga contra a mureta de proteção.


Transitar no acostamento - Durante os trabalhos de orientação de trânsito realizada pelos policiais no acidente do viaduto, muitos condutores foram flagrados cometendo a infração de transitar com veículo pelo acostamento. Os apressadinhos tentavam burlar a fila de veículos e seguiam pelo acostamento, mas não contavam com a presença de agentes da PRF no local para fazer o flagrante da irregularidade. Ao todo, 192 condutores foram autuados por desobedecer à norma de trânsito. A infração é gravíssima, com fator de multiplicação 3x, ou seja, os condutores impacientes contarão com 7 pontos na carteira nacional de habilitação e ainda pagarão uma multa no valor de R$ 880,41.

Qual a maneira cer de utilizar o acostamento?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) acostamento é parte da via diferenciada da pista de rolamento destinada à parada ou estacionamento de veículos, em caso de emergência, e à circulação de pedestres e bicicletas, quando não houver local apropriado para esse fim.

Em diversos artigos encontramos a aplicação do uso correto dos acostamentos:

· O trânsito de veículos sobre passeios, calçadas e nos acostamentos, só poderá ocorrer para que se adentre ou se saia dos imóveis ou áreas especiais de estacionamento;

· Nas vias providas de acostamento, a conversão à esquerda e a operação de retorno deverão ser feitas nos locais apropriados e, onde estes não existirem, o condutor deverá aguardar no acostamento, à direita, para cruzar a pista com segurança.

· Os ciclomotores devem ser conduzidos pela direita da pista de rolamento, preferencialmente no centro da faixa mais à direita ou no bordo direito da pista sempre que não houver acostamento ou faixa própria a eles destinada, proibida a sua circulação nas vias de trânsito rápido e sobre as calçadas das vias urbanas.

· Os veículos de tração animal serão conduzidos pela direita da pista, junto à guia da calçada (meio-fio) ou acostamento, sempre que não houver faixa especial a eles destinada.



FONTE - CLICK PB

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.