Services

0
Ação aconteceu em um sítio na zona rural de Brejo do Cruz, no Sertão paraibano (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)
Um homem suspeito de ataques a bancos morreu após ser baleado por comparsas durante uma fuga de uma operação policial em um sítio na zona rural de Brejo do Cruz, Sertão paraibano, na noite da sexta-feira (6). De acordo com o delegado Demétrius Patrício, a vítima teria sido baleada pelo grupo que fugia da ação atirando para trás na tentativa de atingir os policiais. Na operação, oito pessoas foram presas e dois suspeitos conseguiram fugir. O grupo teria atuado em explosões a bancos na Paraíba e no Rio Grande do Norte.

Segundo o delegado, a operação foi desencadeada após uma denúncia feita ao serviço de inteligência do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de que o grupo se escondia em uma casa no sítio onde aconteceu a ação.

“Após confirmar as suspeitas, o 12º BPM montou uma equipe com 25 policiais e foi até o local. Durante o cerco e a progressão para a residência, os suspeitos começaram a atirar contra os policiais e na troca de tiros, um dos suspeitos foi baleado e dois fugiram pelos fundos da propriedade”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, após conseguir avançar, os policiais conseguiram cercar a residência. No local, estavam oito pessoas, que foram presas. “O grupo estava com armas de grosso calibre, munições, bananas de dinamite artesanais e vários outros materiais que comumente são usados em explosões a bancos”, disse Patrício.

Polícia apreendeu várias ferramentas e materiais que o grupo utilizava nos ataques a bancos (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)

No local, a polícia também apreendeu dois tanques de oxigênio, usados para alimentar maçaricos; ferramentas; aparelhos rádio-comunicadores; três baldes com grampos, que segundo o delegado são usados pelos suspeitos para dificultar a perseguição; e uma caminhonete preta, adulterada e com restrição de roubo, que teria sido usada pelo grupo em pelo menos dois casos.

Demétrius Patrício explica que o suspeito ferido foi socorrido pelos policiais e levado para o hospital de Brejo do Cruz, onde foi atendido. O homem chegou a passar por procedimentos de emergência, mas não resistiu aos ferimentos. Durante o socorro e o traslado até o hospital, a vítima contou como teria sido baleada.

“Colhemos depoimento com os policiais e também com a vítima. Pelo que foi dito, a suspeita que temos é de que ele tenha sido baleado pelos próprios suspeitos que, durante a fuga, atiravam para trás tentando atingir os policiais. Como eles não olhavam para onde atiravam, acabou que um dos tiros atingiu a vítima”, explicou.

Os dois homens que fugiram ainda não haviam sido localizados até as 8h (horário local) deste sábado (7). Os oito presos foram levados para a cadeia de Catolé do Rocha e vão ser indiciados pelos crimes de associação criminosa, porte de arma, posse ilegal de arma de uso restrito e adulteração de veículos. “Estamos continuando com as investigações e iremos analisar cada caso na região para identificar também quais pessoas participaram em que assalto. As imagens das câmeras de segurança e os depoimentos das testemunhas vão ajudar no processo”, completou Patrício.

Dinamites artesanais feitas com garrafas PET foram apreendidas pela PM durante operação (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)


FONTE - RADAR SERTANEJO - G1 PB

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.